Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

ESPORTES

32 seleções e um sonho: Copa 2018 é aberta com Rússia x Arábia Saudita

32 seleções e um sonho: Copa 2018 é aberta com Rússia x Arábia Saudita

A anfitriã Rússia e a Arábia Saudita abrem nesta quinta-feira, às 12h (de Brasília), a 21ª edição da Copa do Mundo, repleta de craques, fortes seleções, novidades como a estreia do árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) e também forte influência política na terra de Vladimir Putin. Um pouco antes de a bola rolar – 11h30 – no estádio Lujniki, em Moscou, o ex-atacante Ronaldo e o cantor britânico Robbie Williams comandarão a festa da cerimônia de abertura. Até o dia 15 de julho, 32 seleções lutarão, em 64 jogos, pela taça mais cobiçada do futebol. A Copa do Mundo da Rússia começa nesta quinta-feira cercada de expectativa. Além do tradicional encontro entre grandes forças do futebol, na maior competição do planeta, várias seleções chegam fortes ao torneio. No caso específico do Brasil, a reação após a goleada de 7 a 1 para a Alemanha no último Mundial, passa pelo bom trabalho de Tite. A Seleção Brasileira é uma das principais favoritas, assim como o próprio escrete alemão. Por uma infeliz coincidência, a Copa será aberta pelas duas seleções mais fracas do torneio, de acordo com o ranking da Fifa: a Rússia é a 70ª e a Arábia Saudita a 67ª. O que pode ser uma boa oportunidade para a Rússia iniciar bem o torneio e animar seus torcedores. O futebol russo já foi uma potência, sobretudo na época da União Soviética, mas os resultados ruins nas últimas décadas diminuíram o interesse popular na modalidade, que hoje rivaliza com o hóquei no gelo. O presidente Vladimir Putin tampouco é uma grande fã de futebol, mas embarcou no desafio de sediar o maior evento esportivo do planeta e demonstrar o poderio russo, ao custo de cerca de 40 bilhões de reais – entre suspeitas de corrupção, como no caso da construção da Arena de São Petersburgo, sua terra natal. Boa parte do investimento é voltado à segurança: apesar das ameaças de grupos terroristas, Putin garantiu tranquilidade absoluta aos torcedores. Craques e favoritos Recuperado do baque do 7 a 1 há quatro anos, o Brasil de Tite e Neymar entra no Mundial como um dos principais candidatos. Também deve ter a concorrência da atual campeã Alemanha, da França e da Espanha – apesar de abalada com a demissão bombástica do técnico Julen Lopetegui, o forte elenco mantém esperanças à equipe espanhola. As duas maiores estrelas do torneio, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo correm por fora, devido à instabilidade de Argentina e Portugal, mas não podem ser descartados. A Bélgica aparece como candidata a surpresa, e Uruguai e Inglaterra sonham com boas campanhas. Outra atração do torneio será a estreia do árbitro assistente de vídeo (VAR). As decisões polêmicas poderão ser revistas em uma cabine de transmissão, com mais de 30 câmeras à disposição dos auxiliares.
CBF anuncia liberação de convocados

CBF anuncia liberação de convocados "reservas" para jogar o Brasileiro.

A CBF divulgou na tarde desta sexta-feira que os 12 jogadores presentes na lista de suplentes da seleção brasileira para a Copa do Mundo estão liberados para defenderem seus clubes no Campeonato Brasileiro. A reportagem do UOL Esporte apurou, no entanto, que a entidade não recebeu nenhum documento da Fifa oficializando tal informação Segundo apuração, a CBF decidiu "bancar" a liberação se baseando no envio da lista final de 23 nomes à Fifa, procedimento que, de acordo com ela, foi feito nesta sexta-feira. A entidade já comunicou os clubes brasileiros que têm jogadores nessa relação na lista extra de Tite, com 12 jogadores em espera pela Copa do Mundo, tem dois nomes ainda não revelados pela CBF e pelos respectivos clubes. O meia corintiano Rodriguinho e o também meio-campista Paquetá, do Flamengo, estão nela.